“Não sou rasa, tenho muita coisa para mostrar”, diz Pitty

Prestes a lançar seu projeto paralelo, intitulado Agridoce, em parceria com o músico Martin, a cantora Pitty esteve na premiação do VMB, que aconteceu na noite de quinta-feira (20), em São Paulo, e disse que seu novo trabalho é um complemento de sua essência. “Este não é o meu ‘outro lado’, é mais uma das várias coisas que tenho para apresentar. Não sou rasa, as pessoas não são tão rasas assim, tenho muita coisa para mostrar”.

Em seu novo projeto, Pitty deixa o rock um pouco de lado e mergulha no universo do folk. “Os dois estilos me representam, são metades de mim. Quando você trabalha com arte, tem que ter sua expressão, pois se você trabalha por encomenda, você perde a identidade”, comentou.

No VMB, Pitty concorreu na categoria Clipe do Ano, com a música Só Agora, mas acabou perdendo o prêmio para Emicida. “Acho que todo tipo de reconhecimento é importante. Das poucas premiações que temos na música, temos que dar valor”, disse.

Pitty aproveitou para comentar as mudanças no formato da premiação. “Eu imagino que seja difícil para quem organiza conseguir equilibrar o que é gosto popular e o que a crítica acha legal. Tem que saber dosar bastante”, disse.

Esse post foi publicado em Novidades. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s