TechTudo entrevista Pitty

A internet é considerada atualmente o maior inimigo dos músicos de todo o mundo. Não faltam criticas sobre a distribuição ilegal de musicas via MP3 e o download de cópias piratas de DVDs.

Mas também existem músicos que utilizam a tecnologia como aliada na divulgação de seus trabalhos. E hoje o TechTudo entrevista a Pitty, uma aliada da modernidade, para saber como a internet pode ajudar e prejudicar o trabalho de um artista:

Pitty (Foto: Divulgação)

TechTudo: Os vídeos do seu novo DVD foram divulgados antes do lançamento em seu canal do YouTube. Você acha que essa é uma forma de divulgação que dá um retorno em relação a venda de CDs e DVDs?

Pitty: Acho que é um jeito de se integrar com a situação contemporânea e com os avanços tecnológicos. É um jeito de transformar a internet numa aliada, não numa inimiga. Não acho que interfira nas vendas, iria cair na rede de qualquer forma. Sendo assim, melhor que a gente mesmo disponibilize com uma qualidade bacana.

Acesse o canal de vídeo da Pitty no YouTube

TechTudo: Uma prática comum hoje em dia são os vídeos amadores e bootlegs, gravados pelo público em celulares ou câmeras, e compartilhados pela internet com outras pessoas. Isso também ajuda na divulgação ou acaba atrapalhando?

Pitty: Não sei se ajuda ou atrapalha. É só mais um jeito de compartilhar informação, acho legal. Talvez até as duas coisas se complementem, o vídeo “oficial” e os bootlegs.

Canal da Pitty no YouTube (Foto: Reprodução)

TechTudo: E a distribuição legal de musica pela internet? Você é a favor de disponibilizar algumas faixas antes do lançamento de um CD?

Pitty: Sou, acho incrível. E dá pra usar também uns lado B e sobras de estúdio, dá pra fazer esquema “quem comprar o disco pode baixar de graça faixa inédita”, essas coisas.

TechTudo: No seu site, os fãs realizam um cadastrado, e uma vez “logados”, podem enviar fotos e vídeos. Como isso repercute? Qual a quantidade de material enviado?

Pitty: Foi uma forma da gente integrar todos os fãs de diferentes cidades, e para eles terem um lugar para compartilhar vídeos e fotos dos shows. Funciona bem e recebo muito material, não dá para se ter um número exato devido a quantidade, mas é muita coisa.

TechTudo: E como você vê os shows e entrevistas transmitidos via web? O publico é maior do que aquele que assiste um programa da TV em que você esteja participando?

Pitty: Depende de uma série de fatores. Da divulgação que a ação teve, se a transmissão está boa, não trava, tem áudio bom. Mas acho ótimo transmitir sempre que possível. Eu mesma adorei poder ver os shows do Coachella pela web, já que não podia estar lá fisicamente.

Site oficial da Pitty (Foto: Reprodução)

TechTudo: Você possui quase 1 milhão de seguidores no Twitter, mas você consegue se comunicar com quase todos eles? Como é esse relacionamento com os fãs?

Pitty: É tranquilo. Impossível responder a todos, obviamente. Mas por ali eles ficam sabendo o que a banda anda fazendo e também têm um contato mais direto com o lado “pessoa”. No meu caso, o Twitter não é somente para assuntos de trabalho e não funciona como uma empresa. É mais um diário, onde se trocam impressões, devaneios, coisas sobre música, cinema, arte e vida em geral.

TechTudo: Para finalizar, como anda a expectativa para a apresentação no Rock in Rio?

Pitty: A melhor possível. Quero pensar num repertório bacana, montar um show legal e, principalmente, me divertir ali naquele palco.

Esse post foi publicado em Novidades. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s